<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

​Crédito Pessoal Formação com TAEG a partir de 5,5% para TAN de 3,90%, consoante o prazo escolhido, Taxa Fixa, Prazo entre 24 a 120 meses. Montante a financiar entre 2.500€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista). Prazo mínimo de 12 meses e máximo de 120 meses. TAEG a partir de 5,5% até ao máximo de 14.6%.

Crédito Consolidado sem garantia hipotecária com TAEG a partir de 11,70%, TAN a partir de 9,50%, Taxa Fixa, Prazo entre 12 a 120 meses. Montante a financiar entre 5.000€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras legalmente a operar em Portugal. Prazo mínimo de reembolso de 24 Meses e Máximo de 120 meses. TAEG a partir de 2,445% até ao máximo de 14,2%.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Ter um intestino saudável - O guia essencial

Depois de uma época de excessos, é importante começar o ano com mudanças na forma como vê a sua saúde. Muitas pessoas julgam ter um intestino saudável.

Contudo, na grande maioria dos casos isso não acontece, e acabam por ocorrer (em última instância) problemas de saúde graves como o cancro no intestino.

Contrariamente ao que possa pensar, anualmente milhares de novos casos são descobertos em todo o mundo. Desse modo, é de extrema importância que comece hoje mesmo a prestar um pouco mais de atenção ao seu intestino.

Assim sendo, hoje resolvemos ajudá-lo nesse sentido. Preparamos para si este pequeno guia prático que o que vai ajudar. Continue a ler.

Intestino saudável: 7 dicas práticas a ter em consideração

Ter um intestino saudável é muito mais simples do que aquilo que possa efetivamente pensar.

Na verdade, existem algumas mudanças que pode fazer na sua rotina e que vão ajudar a encontrar o equilíbrio. Conheça então de seguida as nossas dicas.

1 -  Faça despistes e exames frequentes

Obviamente que não lhe estamos a dizer que deva fazer exames 2 ou 3 vezes por ano. Mas, pelo bem da sua saúde de forma geral, nada melhor do que fazer exames de rotina pelo menos uma vez por ano.

Acredite que algumas doenças podem impulsionar problemas nos intestinos. Por isso, no caso de serem atempadamente descobertas e diagnosticadas, as probabilidades de desenvolver algum problema grave diminuem drasticamente.

Lembre-se sempre este tipo de doenças nos intestinos têm também alguma predisposição genética. Por isso, se tem casos de problemas de intestino na família, a realização de exames de rotina tem ainda mais importância.

2 – Evite determinados alimentos

Todos nós cometemos excessos na vida. Mas, tenha em conta que hábitos alimentares nocivos como consumo excessivo de carnes vermelhas, enlatados, defumados, açúcares, fritos ou gorduras, podem ser extremamente prejudiciais.

Na verdade, este tipo de hábito não é apenas nocivo para um intestino saudável. É também nocivo para a sua saúde de forma generalizada.

3 – Coma fibras em maior quantidade

Outra forma de manter o intestino saudável, passa essencialmente por comer fibras.

O consumo de frutas, legumes, verduras e grãos integrais aumenta a quantidade de bactérias no intestino, ajudando a que o mesmo funcione plenamente.

Basicamente se comer fibras a sua flora intestinal vai estar a funcionar corretamente, e desse modo suprime com maior facilidade a atividade de bactérias nocivas para o organismo.

4 – O seu peso é também um fator bastante importante

Contrariamente ao que possa pensar, o seu peso tem também um grande contributo para um intestino saudável.

Um estudo publicado no American Journal of Epidemiology revelou que a obesidade e a acumulação de gorduras abdominais não são apenas prejudiciais para o seu coração.

Na verdade, as mesmas aumentam a probabilidade de desenvolver cancro no colón ou no reto.

No estudo realizado e publicado, quem estava no limiar da obesidade tinha um aumento de 25% de probabilidade de desenvolver cancro no intestino. E, a par disso, quem tinha obesidade superior a grau 2, tinha 63% mais de probabilidade.

Como vê, ter cuidado com a sua saúde, e controlar o peso, não só vai ajudá-lo a ter um intestino mais saudável, como vão diminuir drasticamente a probabilidade de ter problemas de maior.

5 – Faça exercício físico frequentemente

Não estamos a dizer que tenha de ir correr a meia maratona ou algo do género. Na verdade, apenas queremos que saiba que a prática de exercício é benéfica para todos os aspetos da sua vida.

Além de promover a perda de peso, ajuda a controlar os níveis de stress, aumenta a velocidade de processamento metabólico, ajuda a tonificar os músculos, mas acima de tudo, ajuda-o a distrair-se e ter um pouco de tempo para si longe das rotinas no dia a dia.

E para praticar exercício não tem obrigatoriamente de se inscrever num ginásio. Quando o tempo está bom, pode simplesmente calçar uns ténis e fazer caminhadas na rua.

Se tem um cão pegue nele e vão passear até à praia ou correr/caminhar mais um pouco. Ele vai agradecer, e a sua saúde também.

6 – Não beba muito álcool

Claro está que não é beber um copo de vinho ao jantar que vai fazer alguma diferença negativa na sua vida (muito pelo contrário).

Contudo beber álcool em demasia (essencialmente bebidas brancas ou destiladas) pode ser prejudicial a um intestino saudável.

Além disso, beber de forma frequente pode desencadear problemas de maior como vícios (e todos sabemos que o vício do álcool é extremamente difícil de parar).

7 – Deixe de fumar

Se é fumador, um dos passos para recuperar a sua saúde é deixar de fumar. Além de ser excelente para a sua saúde, também o é para a sua carteira.

Neste momento deve estar a pensar que não consegue e que vai ser super complicado. Pois bem, digo-lhe desde já que não é simples (principalmente nos primeiros meses), mas é possível.

E porque é que digo isso, porque eu deixei de fumar há exatamente 6 meses, e não sinto nenhuma necessidade em agarrar num cigarro e fumar. Ah, e antes que pense que isso acontece simplesmente porque eu fumava 2 ou 3 cigarros por dia, digo-lhe já que fumava aproximadamente 2 maços de tabaco por dia. E não, não estou a mentir.

E deixei de um dia para o outro, sem ajuda de qualquer tipo de medicamento, fármaco ou pastilhas. Por isso, se quer voltar a ter controlo da sua saúde (física e financeira), crie esta meta na sua vida. Deixe de fumar.

Agora que já sabe as nossas 7 dicas simples para ter um intestino saudável, está na hora de começar a tomar novamente as rédeas da sua saúde. Acredite que é mais simples do que pensa.

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.