<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

​Crédito Pessoal Formação com TAEG a partir de 5,5% para TAN de 3,90%, consoante o prazo escolhido, Taxa Fixa, Prazo entre 24 a 120 meses. Montante a financiar entre 2.500€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista). Prazo mínimo de 12 meses e máximo de 120 meses. TAEG a partir de 5,5% até ao máximo de 14.6%.

Crédito Consolidado sem garantia hipotecária com TAEG a partir de 11,70%, TAN a partir de 9,50%, Taxa Fixa, Prazo entre 12 a 120 meses. Montante a financiar entre 5.000€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras legalmente a operar em Portugal. Prazo mínimo de reembolso de 24 Meses e Máximo de 120 meses. TAEG a partir de 2,445% até ao máximo de 14,2%.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Será que o seu cão está deprimido?

Se quer saber se o seu cão está deprimido, é porque houve alguma alteração na forma como o mesmo se comporta.

Se esse é o caso, saiba de antemão que a depressão canina não é assim tão incomum como a maioria das pessoas julga.

Embora os nossos melhores amigos não possam comunicar connosco da mesma forma que comunicamos uns com os outros, a verdade é que eles arranjam sempre forma de se expressarem.

Só precisamos estar atentos aos sinais que eles nos vão dando.

Hoje iremos dar-lhe algumas dicas para perceber se o seu cão está ou não deprimido.

O seu cão está deprimido? Saiba quais os principais motivos para a depressão canina

Não existe um único motivo para um cão ficar deprimido. Na verdade, existem dezenas ou centenas de motivos distintos que podem levar a essa situação.

Embora possa parecer complicado de decifrar, você vai conseguir perceber o que causou essa mudança no seu cachorro. Os principais motivos para uma depressão e mudança de comportamento são os seguintes.

1 – Mudança na rotina

Os cães são animais de rotinas! Se de um momento para o outro essa rotina começa a ser quebrada o animal vai-se ressentir.

Por exemplo se todos os dias ele ia passear a uma determinada hora e agora já não vai, se nasceu um bebé ou se existe outro animal em casa e as atenções estão para aí viradas, se brincava com ele e já não brinca…

Tudo isto são alterações na vida do seu melhor amigo, e que para si podem não significar nada, mas para ele fazem toda a diferença.

2 – Mudança de casa

Pois bem, não são apenas os humanos que demoram a adaptar-se a uma nova casa. Por exemplo se vivia numa casa cm quintal, jardim ou terraço e se teve de mudar de casa e o seu fiel amigo já não tem aquele espaço para correr, é provável que ele se sinta mais deprimido.

Eu tenho um cão e vivo num apartamento. Sempre que o levo para casa dos meus avós ele pode correr livremente pelo quintal, enterrar ossos e cavar buracos, deitar-se na relva… ou seja, fazer tudo o que um cão feliz adora fazer.

Quando voltamos a casa, ele fica super triste durante 4 ou 5 dias.

3 – Morte de alguém próximo

Não são raros os casos de animais que ficam deprimidos com a morte dos donos ou de alguém que lhes é muito próximo.

Acredite, mais uma vez, os humanos não são os únicos a lidar com a dor de perderem alguém que amam.

4 – Doença

Quando um animal é por exemplo castrado ou tem alguma doença que faça com que a sua rotina mude, é comum que se sinta triste e deprimido.

Mas assim que as coisas voltarem ao normal, ele vai voltar a sentir-se bem novamente.

Fique a saber que existem alguns sintomas comuns que demonstram que o cão está deprimido. Se não os conhece, os principais são:

·        Isolamento (deixam de estar perto das pessoas de quem gostam)

·        Falta de apetite (ele deixa de comer ração, biscoitos ou qualquer outra coisa que lhe ofereça para ele comer)

·        Tristeza e apatia (não liga para a bolinha, para os brinquedos, para os passeios…)

É importante frisar que se você que prevenir a depressão do seu fiel amigo de quatro patas, deve dar-lhe especial atenção quando alguma coisa mudar. Acredite que eles sentem tudo e com uma intensidade que muitos humanos não conseguem sequer compreender.

Se verificar que o seu cão está deprimido ou se suspeita disso, leve-o ao veterinário para que o mesmo possa analisar e ver qual a melhor forma de resolver a situação.

Lembre-se que um animal (um cão, um gato, ou o que seja) é uma responsabilidade para toda a vida. Se acha que não vai ter paciência para manter as rotinas de um animal durante toda a sua vida, não tenha um animal ou pelo menos não crie rotinas impossíveis de fazer.

Ele vai ser sempre o seu melhor amigo e vai estar lá nos bons e maus momentos. Acredite sempre nisso, e nunca abandone um animal.

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.