<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

​Crédito Pessoal Formação com TAEG a partir de 5,5% para TAN de 3,90%, consoante o prazo escolhido, Taxa Fixa, Prazo entre 24 a 120 meses. Montante a financiar entre 2.500€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista). Prazo mínimo de 12 meses e máximo de 120 meses. TAEG a partir de 5,5% até ao máximo de 14.6%.

Crédito Consolidado sem garantia hipotecária com TAEG a partir de 11,70%, TAN a partir de 9,50%, Taxa Fixa, Prazo entre 12 a 120 meses. Montante a financiar entre 5.000€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras legalmente a operar em Portugal. Prazo mínimo de reembolso de 24 Meses e Máximo de 120 meses. TAEG a partir de 2,445% até ao máximo de 14,2%.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Quando é que podem apreender o carro

Quantas vezes pensou que ao deixar a sua viatura mal parada lhe podem apreender o carro? Provavelmente umas quantas de vezes.

No entanto, é importante ter em mente a apreensão do carro não é feita por esse motivo. Contudo, é sempre importante evitar ver-se a par com um problema deste género.

Porque é importante saber em que situações isto pode acontecer, resolvemos ajudá-lo de forma a não ter nenhum problema no futuro.

Acredite que nesta situação, a prevenção é o melhor remédio.

Apreender o carro: a lei é clara quanto a esta situação

Muitas pessoas julgam que são poucas as causas que podem levar a que uma viatura seja apreendida.

Contudo, a lei é muito clara e de acordo com o artigo 162º da Segurança Rodoviária os motivos pode podem levar a que a autoridade apreenda o seu carro são as seguintes:

·        Transite com números de matrícula que não lhe correspondam ou não tenham sido legalmente atribuídos

·        Transite sem chapas de matrícula ou não se encontre matriculado, salvo nos casos permitidos por lei

·        Transite com números de matrícula que não sejam válidos para o trânsito em território nacional

·        Transite estando o respetivo documento de identificação apreendido, salvo se este tiver sido substituído por guia passada nos termos do artigo anterior

·        O respetivo registo de propriedade ou a titularidade do documento de identificação não tenham sido regularizados no prazo legal

·        Não tenha sido efetuado seguro de responsabilidade civil nos termos da lei

·        Não compareça à inspeção prevista no n.º 2 do artigo 116.º, sem que a falta seja devidamente justificada

·        Transite sem ter sido submetido a inspeção para confirmar a correção de anomalias verificadas em anterior inspeção, em que reprovou, no prazo que lhe for fixado

Como vê, são ainda vários os motivos que podem levar à apreensão do carro. Assim, é importante que evite qualquer situação similar.

Quanto tempo pode estar o veículo apreendido?

É importante ter em mente que depois de apreender o carro, o mesmo apenas pode ficar apreendido durante o prazo máximo de 90 dias, ou seja, 3 meses.

No caso de o dono não reclamar e pagar a coima correspondente no decorrer desse período, o carro irá passar para a tutela do Estado.

Ou seja, depois de lhe apreenderem o carro, tem 3 meses para o ir buscar, ou o Estado irá ficar com ele e vendê-lo num leilão.

Como é realizado o processo de apreensão do veículo?

Antes de lhe explicarmos como é que é realizada a apreensão do veículo, é importante ter em mente que existem duas situações distintas: a apreensão e a remoção.

De forma simples, a apreensão é realizada quando a viatura em questão não cumpre os pressupostos que foram indicados anteriormente.

Já a remoção é realizada quando a viatura está parada e o condutor não se encontra presente. É o caso, por exemplo, dos carros que estão mal parados no estacionamento ou estacionados em 2º fila.

Agora que já tem em mente estas diferença, saiba que assim que o veículo é apreendido, as autoridades competentes (autoridades de investigação criminal ou de fiscalização) procedem ao preenchimento do auto de apreensão.

Tenha em mente que o veículo irá ficar à disposição da autoridade judicial se:

·        Circular com números de matrícula que não tenham sido legalmente atribuídos;

·        Circular sem chapas de matrícula ou se não estiver matriculado.

Nos restantes casos, o titular do documento de identificação pode ser designado como fiel depositário do respetivo veículo.

É ainda importante frisar que todas as despesas inerentes pela apreensão do veículo são pagas pelo respetivo proprietário. No entanto, o valor das multas irá depender de diversos fatores.

Agora que já sabe quando é que as autoridades competentes podem apreender o carro, evite estas questões de forma a não ter problemas.

Se por algum motivo a sua viatura for apreendida, lembre-se que tem 90 dias para regularizar toda a situação.

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.