<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

​Crédito Pessoal Formação com TAEG a partir de 5,5% para TAN de 3,90%, consoante o prazo escolhido, Taxa Fixa, Prazo entre 24 a 120 meses. Montante a financiar entre 2.500€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista). Prazo mínimo de 12 meses e máximo de 120 meses. TAEG a partir de 5,5% até ao máximo de 14.6%.

Crédito Consolidado sem garantia hipotecária com TAEG a partir de 11,70%, TAN a partir de 9,50%, Taxa Fixa, Prazo entre 12 a 120 meses. Montante a financiar entre 5.000€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras legalmente a operar em Portugal. Prazo mínimo de reembolso de 24 Meses e Máximo de 120 meses. TAEG a partir de 2,445% até ao máximo de 14,2%.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Porque a poupança começa em casa saiba 14 formas de poupar

Desde a crise que assolou Portugal em 2011 que a palavra de ordem é poupança. Para algumas famílias é mais fácil proceder a esta poupança mensal do que para outras.

Contudo, descobrir novas formas de poupar pode ajudar as famílias com menos poder económico a ter uma vida financeira um pouco mais estável.

Assim, e porque queremos ajudar, de seguida apresentamos-lhe algumas dicas que podem fazer toda a diferença na sua vida. Ora venha lá conhecê-las.

Formas de poupar – Conheça estas alternativas

A poupança vai sempre começar em casa. Existem N situações que pode alterar de modo a conseguir gastar o mínimo possível.

Assim, conheça de seguida as dicas que temos para si.

1 – Registe as suas despesas

O primeiro passo para começar a poupar na sua casa é registar todas as suas despesas. Pode ser numa agenda, numa folha excel, numa aplicação para o telemóvel, enfim… você é que sabe qual a melhor maneira para apontar as mesmas.

Assim sendo, ao saber quanto gasta mensalmente, e no que é que gasta, é muito mais simples saber para onde vai o seu dinheiro, e saber por onde é que pode começar a poupança.

Muitas vezes gastamos dinheiro em algumas coisas e não temos sequer esse noção.

2 – Pague todas as contas no mesmo dia

Ao pagar todas as contas no mesmo dia, sabe logo qual o montante que vai ter disponível para gastar ao longo do mês.

Deste modo, vai ser muito mais simples para si controlar os gastos, pois sabe que tudo aquilo que precisava pagar já se encontra liquidado.

Neste ponto estamos a falar de água, luz, gás, renda, créditos, colocar dinheiro de parte na sua poupança…

3 – Defina um montante máximo diário

Outra forma de poupar passa essencialmente por definir mensalmente qual o valor máximo que pode gastar por dia.

É importante frisar que não estamos obviamente a falar do pagamento das contas como água, luz ou supermercado. Este valor será aquele que poderá gastar em almoços fora, café, pequeno almoço…

Assim, vai conseguir organizar-se melhor nos seus gastos (e consequentemente nas suas poupanças). Pode também tentar um ou dois dias por semana implementar o dia sem gastos. Durante esse dia não irá gastar dinheiro nenhum.

4 – Não lave a louça com água a correr

Existem muitas famílias que têm o (péssimo) habito de lavar a louça com a água a correr. Saiba que isto, além de um enorme desperdício de água, aumenta e muito, o valor que gasta mensalmente na sua fatura.

Se começar a encher o lava louça com água quente, e utilizar somente a água corrente para passar a louça, vai notar ao final do mês uma diferença considerável no valor da conta.

5 – Não lave os dentes com água a correr

Tal como acontece com a louça, são muitas as pessoas que lavam os dentes com a água a correr em vez de utilizarem um copo.

Adote novos hábitos que além de ajudarem na sustentabilidade do nosso planeta, o vão ajudar a poupar em casa. Esta é mesmo uma daquelas formas de poupança que vai fazer efetivamente a diferença.

6 – Aproveite a água do banho

Principalmente no inverno, é comum que ninguém entre na banheira enquanto a água não estiver quente. Isto é um enorme desperdício de água, e de dinheiro.

Reserve a água que sai fria da torneira e utilize-a por exemplo como descarga da sanita, ou para regar as plantas, ou lavar o carro. Existem muitos utilidades para este excedente de água.

7 – Evite banhos de banheira

Ao final de um dia longo de trabalho sabe bem encher a banheira de água e ficar “de molho” durante algum tempo. No entanto, esta não é de todo uma boa forma de poupar dinheiro.

Troque os banhos de banheira por duches com tempo mais reduzido, assim, poupa na água e na conta.

8 – Tenha cuidado com as luzes

Deixar uma luz ligada (seja por preguiça ou esquecimento) ou deixar todos os aparelhos em stand by, são erros muito comuns nas famílias portuguesas.

Saiba que ao desligar todas as luzes quando sai e ao retirar das tomadas os aparelhos que se encontram em stand by (como é o caso da máquina de café ou a box da televisão), pode poupar entre 10% a 15% na fatura da luz… todos os meses.

Definitivamente é uma das formas de poupar que não dá muito trabalho… Por isso, está na hora de a colocar em prática.

9 – Lâmpadas economizadoras

Outro truque bastante simples para poupar em casa é a aquisição de lâmpadas economizadoras.

Embora possa ser um investimento inicial um pouco mais alto do que as lâmpadas LED normais, a curto prazo vai ver uma poupança significativa na fatura da eletricidade.

10 – Evite tomar o pequeno almoço ou lanchar fora

O pequeno almoço é sem qualquer dúvida a refeição mais importante do dia.

Assim sendo se a toma fora de casa diariamente saiba que pode facilmente poupar cerca de 60€ por mês ao tomar o mesmo em casa, antes de sair para ir trabalhar.

Saiba ainda que se trocar o lanche no café ou pastelaria ao lado do trabalho, essa poupança pode ascender aos 100€ mês (ou mais dependendo das pessoas).

11 – Compras no supermercado

Opte por fazer as compras de supermercado ao mês dos produtos que não se estragam, e o restante (como frutas, verduras, carne e peixe) faça semanalmente.

Se fizer uma lista de refeições, será ainda mais simples conseguir poupar nas contas do supermercado.

Além disso, existe cada vez mais facilidade em realizar as suas compras online. Ao fazê-lo vai evitar os expositores e não vai comprar alguma coisa que não preciso só porque está ao nível dos olhos.

12 – Não vá às compras com fome

Outra forma de poupar em casa passa simplesmente por nunca ir às compras com fome. Está estudado que quando temos fome, nos apetece comprar todo o tipo de comida e snacks (que na maioria das vezes fazem bastante mal à sua saúde a à sua carteira).

Assim sendo, se lanchar antes de ir às compras, não irá cair na tentação de comprar coisas que não precisa (ou pelo menos essa lista vai ser bastante mais reduzida).

13 – Não leve o seu filho ao supermercado

Esta dica para poupar em casa pode parecer estranha, mas bem sabemos que por vezes não há opção.

Contudo, sempre que puder, evite levar o seu filho às compras. As crianças têm tendência a quererem um brinquedo, ou chocolate ou qualquer outro tipo de snack, e os pais muitas vezes acabam por comprar.

Desta forma, se não o levar consigo não irá cair em tentação de lhe comprar coisas que provavelmente ele não necessita.

14 – Compre cestos de fruta

Existem diversas entidades que vendem cestas de fruta e legumes que não têm a aparência desejada pelos supermercados.

Por isso, uma boa forma de poupar em casa é aderir a estes cabazes em vez de ir todos os dias à mercearia comprar o que precisa.

Estas são 14 dicas de formas de poupar em pequenas situações do seu dia a dia. Não se esqueça que as poupanças começam em casa. Se conseguir seguir estas dicas, irá notar uma diminuição do valor que gasta mensalmente.

Esse valor poupado pode ser canalizado para diversas situações, desde a criação de uma conta poupança, até ao pagamento de dívidas.

Se tiver alguma dúvida, questão ou dica que nos queira dar, não hesite em contactar-nos, pois estamos à sua inteira disposição.

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.