<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

​Crédito Pessoal Formação com TAEG a partir de 5,5% para TAN de 3,90%, consoante o prazo escolhido, Taxa Fixa, Prazo entre 24 a 120 meses. Montante a financiar entre 2.500€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista). Prazo mínimo de 12 meses e máximo de 120 meses. TAEG a partir de 5,5% até ao máximo de 14.6%.

Crédito Consolidado sem garantia hipotecária com TAEG a partir de 11,70%, TAN a partir de 9,50%, Taxa Fixa, Prazo entre 12 a 120 meses. Montante a financiar entre 5.000€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras legalmente a operar em Portugal. Prazo mínimo de reembolso de 24 Meses e Máximo de 120 meses. TAEG a partir de 2,445% até ao máximo de 14,2%.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Porque a poupança começa em casa saiba 13 formas de poupar

Estamos numa altura em que a grande maioria das famílias procura ainda novas formas de poupar.

Mas, enquanto se poupa no supermercado ou mesmo na rotina do dia a dia, a poupança em casa acaba por ser quase nula.

A par disso, saiba então que é possível obter uma enorme poupança em sua casa, não precisando para isso de fazer grandes alterações.

Por isso, se quiser começar o próximo ano já com algumas poupanças mais significativas, siga as dicas que lhe iremos dar de seguida.

13 formas de poupar – Vai ver que são simples e resultam

Muitas vezes a poupança passa por uma organização familiar e por uma reestruturação do método de funcionamento em casa.

As dicas que vamos dar-lhe não implicam grandes cortes no seu dia a dia.

1 – Pague as contas todas no mesmo dia

É muito mais simples fazer uma correta gestão do seu orçamento familiar se no dia em que receber conseguir pagar logo todas as contas que tem (créditos, água, luz…).

Com o dinheiro fixo das despesas fora da sua conta, pode começar a organizar o restante dinheiro para o resto do mês.

É importante ter em conta que deve destinar uma parte mais pequena para os seus hobbies.

2 – Crie metas e objetivos para o seu dinheiro

Se está a sonhar com um telemóvel novo ou em trocar de computador, pode ser mais simples poupar para esse objetivo se definir uma data aproximada.

Desta forma, irá sentir-se mais tentado a colocar dinheiro de parte de forma a conseguir comprar aquilo que quer. E isto, obviamente sem ter de estar a pedir um crédito (além de que poderá ter a sorte de o produto baixar de preço).

3 – Procure novas fontes de rendimento

Não há melhor maneira de poupar dinheiro do que ganhando mais dinheiro.

Desta forma todo o dinheiro que ganhar extra poderá ser colocado numa conta poupança ou até servir para pagar créditos que tenha em vigor.

As novas fontes de rendimento podem ser trabalhos de freelancer, artesanato, gerir o blog de um amigo, reparar eletrodomésticos…

Enfim, tudo o que o faça ganhar mais uns trocos no seu tempo livre.

4 – Tenha um mealheiro

Esta dica para conseguir poupar dinheiro pode ser estranha, no entanto é bastante lógica.

É muito mais simples colocar os trocos que ficam das compras num mealheiro que tenha perto de si, do que estar a transferir dinheiro todos os dias para a conta (e na verdade ninguém faz transferências de 0,50€ ou 1€).

Mas se tiver um mealheiro, poderá facilmente colocar esse valor de parte todos os dias.

5 – Não use o cartão de crédito com frequência

Se tem um cartão de crédito, sabe que é bastante simples chegar a uma loja e passar o mesmo e trazer consigo o que quer (independentemente de precisar ou não).

É importante que não ande com o cartão de crédito na carteira, pois desta forma evita ceder ao consumismo extremo e desnecessário que por norma todos nós temos.

Utilize o mesmo apenas quando for extremamente necessário, uma vez que a sua ideia é poupar dinheiro e não acumular mais créditos para pagar.

6 – Vá às compras com dinheiro

Esta é a dica básica para conseguir poupar dinheiro.

Vá às compras com dinheiro (não estamos a falar das compras de comida e produtos para a casa).

Acredite que desta forma não irá gastar mais do que aquilo que tem (e sim, o cartão multibanco deve também ficar em casa para prevenir que levante dinheiro extra).

7 – Aproveite os saldos e promoções

Cada vez mais as lojas fazem promoções e saldos com maior frequência, e por vezes existem liquidações extra.

Assim sendo, é possível comprar coisas que precise de forma muito mais económica, acabando assim por poupar dinheiro.

Em muitos casos os valores são 70% mais baixos.

Imagine que quer comprar um casaco que custa 100€, se o comprar nos saldos o mesmo pode ficar a 30€, o que se revela uma ótima poupança.

8 – Compre online

Existem muitas coisas que pode mandar vir da internet e que ficam muito mais baratas do que se forem compradas diretamente em lojas.

Não estamos a falar de produtos que se possam partir, mas sim de coisas simples que utiliza no dia a dia e que se comprar por exemplo no ebay! Acredite, ficam mesmo muito mais baratas.

9 – Utilize o MBNet

Muitas vezes as compras online requerem que coloque o número do cartão de crédito, no entanto se não tem, não precisa de ir fazer um para conseguir realizar estas compras.

Basta solicitar no site do banco a criação de uma conta MBNet que terá um número atribuído, e associar a mesma ao seu cartão de débito.

Depois é só ir ao site MBNet e criar um cartão de crédito provisório (além de poder gerir o total, não terá de pagar qualquer tipo de taxa pela sua utilização).

10 – Aproveite os eventos gratuitos

Nem sempre os programas pagos são a opção certa (principalmente se o seu objetivo é poupar dinheiro).

Embora hajam muito mais programas gratuitos no verão do que no inverno, é possível descobrir todos os dias algo para fazer que não é pago.

Uma excelente opção é por exemplo visitar os museus aos domingos de manhã cuja entrada é gratuita.

11 – Use cupões

Muitas empresas têm cupões que pode comprar por um valor inferior e utilizar para realizar um determinado programa.

Por exemplo se tiver um serviço da NOS em casa, o cartão NOS permite-lhe comprar 2 bilhetes de cinema pelo preço de um.

É importante que veja sempre como pode fazer algo de forma mais em conta (conseguir poupar dinheiro é uma questão de hábito e de pesquisa).

12 – Evite almoçar fora todos os dias

Embora seja algo cada vez mais incomum nas mulheres, os homens ainda têm a tendência de não levar comida para o trabalho e irem almoçar fora todos os dias.

Acredite em nós quando lhe dizemos que levar a marmita de casa diariamente pode proporcionar uma poupança mensal superior a 100€.

13 – Não ignore os pequenos gastos

Pequenos gastos como beber 2 cafés por dia fora de casa (1,2€) podem traduzir-se ao final um gasto superior a 30€.

Neste caso, uma boa opção para conseguir poupar dinheiro é comprar uma máquina de café e ir comprando capsulas (existem por vezes promoções que lhe oferecem o preço da máquina em capsulas de chá e café).

É importante que analise quais são os pequenos gastos que vai tendo todos os dias, para conseguir arranjar soluções de poupança para os mesmos.

Como vê, a poupança começa mesmo em casa e não é preciso fazer grandes alterações ao seu dia.

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.