<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

​Crédito Pessoal Formação com TAEG a partir de 5,5% para TAN de 3,90%, consoante o prazo escolhido, Taxa Fixa, Prazo entre 24 a 120 meses. Montante a financiar entre 2.500€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista). Prazo mínimo de 12 meses e máximo de 120 meses. TAEG a partir de 5,5% até ao máximo de 14.6%.

Crédito Consolidado sem garantia hipotecária com TAEG a partir de 11,70%, TAN a partir de 9,50%, Taxa Fixa, Prazo entre 12 a 120 meses. Montante a financiar entre 5.000€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras legalmente a operar em Portugal. Prazo mínimo de reembolso de 24 Meses e Máximo de 120 meses. TAEG a partir de 2,445% até ao máximo de 14,2%.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Qual o melhor crédito habitação 2018

Está a pensar comprar uma casa nova nos próximos tempos? Está a pensar pedir um crédito habitação para o fazer? Vamos revelar-lhe qual foi o melhor crédito habitação 2018, bem como as razões.

Mas antes, queremos falar-lhe um pouco do processo de pedido de crédito. Hoje em dia, pedir um crédito é algo bastante banal. As razões podem ser variadas e existem diversos tipos de créditos, com condições muito específicas, tendo em conta a sua finalidade.

Assim, e antes de lhe falarmos exatamente do crédito habitação, vamos indicar-lhe quais são os tipos de crédito mais comuns.

Quais são os tipos de empréstimo que pode pedir ao banco?

Dependendo das suas verdadeiras necessidades, existem várias tipologias de crédito ao consumo que podem ser solicitadas.

Os vários tipos de crédito existente são os seguintes.

  • Crédito pessoal - Este tipo de crédito não tem uma finalidade definida. Pode servir para pagar uma despesa de última hora ou para pagar férias, por exemplo
  • Crédito habitação – É o financiamento a pedir para quem pretenda comprar casa. O banco empresta até 80% ou 90% do valor total do imóvel (pode emprestar 100% mas em condições muito específicas)
  • Crédito automóvel - Neste tipo de crédito, é possível a instituição emprestar 100% do valor total (embora exista um valor máximo definido)
  • Crédito estudante - Um empréstimo específico para quem pretenda estudar (seja em Portugal ou no estrangeiro)
  • Crédito consolidado: Este tipo de empréstimo permite-lhe juntar vários créditos num só. Poderá facilitar a gestão do orçamento mensal, uma vez que ficará a pagar apenas uma prestação.

Tendo em mente os tipos de crédito que existem, saiba também de antemão que a maior parte dos bancos e instituições de crédito disponibilizam simuladores online.

Os mesmos, servem essencialmente para que possa pedir várias propostas e comparar condições entre instituições.

Lembre-se que cada tipo de crédito tem condições muito específicas, dependendo da sua finalidade específica.

Por exemplo, um crédito pessoal, pela sua natureza mais "urgente", apresenta taxas altas. Normalmente, estes créditos são aprovados num prazo de até 48h, sendo que apenas é exigido ao cliente a apresentação da documentação mínima indispensável.

O risco da instituição é maior, logo, irá cobrar mais taxas, não só pelo risco em si, como também pela rapidez de todo o processo.

Já um crédito habitação é bastante diferente. O processo é mais longo, os montantes também são mais elevados, e há toda uma logística envolvida, o que torna este tipo de empréstimo mais burocrático.

No entanto, as taxas tendem a ser bastante mais baixas, em relação, por exemplo, ao crédito pessoal.

Portanto, tudo irá depender da finalidade do seu empréstimo.

Melhor crédito habitação 2018

Voltando ao tema de qual foi o melhor crédito habitação 2018, podemos dizer que o ano passado foi um ano de algumas mudanças.

Em 2018, com o intuito de ganharem clientes, vários bancos optaram por descer a taxa de juro e o valor do spread. Desta forma, a sua oferta passaria a ser mais atrativa aos olhos dos potenciais clientes.

Ou seja, 2018 foi um bom ano para se pedir um empréstimo habitação (embora não tenha sido um bom ano para comprar casa devido aos aumentos exponenciais dos valores das mesmas)!

No ano passado, foi o Bankinter que melhores condições apresentou, sendo considerado o melhor crédito habitação 2018. Esta foi a instituição que apresentou o spread mais baixo.

O banco CTT andou muito próximo, apresentando até uma TAEG mais competitiva.

Mas, será que estes continuam em 2019 a ser as opções mais indicadas?

4 dicas para conseguir o melhor crédito habitação

Em 2019, a tendência de descida da taxa de spread continua, havendo várias instituições a praticar uma taxa abaixo dos 1,2%. Além disso, a TAEG tem acompanhado a tendência, levando a que os empréstimos para comprar casa estejam a ficar cada vez mais baratos.

No entanto, não se esqueça que as taxas indicadas acima são apenas alguns indicadores. Há inúmeras variáveis no momento de contratar um crédito, como os produtos adquiridos, o tipo de taxas, etc.

O importante é fazer várias simulações e comparar sempre todas as informações recebidas por parte dos bancos. Pode haver algum indicador que, não sendo tão óbvio, possa ser uma vantagem, em relação a outro.

Veja 4 dicas a ter em conta no momento em que pedir um crédito à habitação.

1 - Faça o máximo de simulações que conseguir

Não se limite a pedir uma proposta ao seu banco. Use e abuse dos simuladores online dos bancos. Esta ferramenta é muito prática e permite-lhe poupar muito tempo.

Além disso, se estiver a comprar casa através de uma imobiliária, os mesmos podem também ter excelentes condições para lhe apresentar.

2 - Leia toda a informação

Todas as propostas são acompanhadas da FINE - Ficha de Informação Normalizada Europeia.

Este é um documento que inclui todas as informações que necessita de saber sobre o seu crédito. É um documento completo, com muitos números e percentagens. É perfeitamente natural ter dúvidas e não entender tudo.

Peça sempre à instituição de crédito para esclarecer as suas dúvidas.

3 - Faça contas e perceba o que é mais vantajoso para si

Não conte apenas com a prestação ao banco. Há inúmeras despesas com as quais terá de contar ao longo dos anos e que deverão ser incluídas no seu orçamento:

Por exemplo: IMI, condomínio, pagamento de seguros associados ao crédito, etc.

4 - Prazo de pagamento

Um empréstimo com um longo prazo de pagamento será, à partida, mais confortável, porque irá pagar menos todos os meses. No entanto, no global, esse crédito ficará mais caro, pois irá pagar mais juros.

Caso tenha capacidade financeira, opte por um prazo de pagamento mais curto. Irá pagar mais, mas o crédito ficará mais barato.

É importante considerar que não há soluções iguais para todas as pessoas. Apesar de haver alguns indicadores que mostrem que o banco X ou Y é mais competitivo, eles são isso mesmo: indicadores!

Eles podem dar alguma orientação mas não substituem uma análise aprofundada a toda a oferta existente.

Informe-se, faça contas e esclareça as suas dúvidas, só assim irá escolher o melhor crédito habitação.

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.