<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

Crédito Pessoal Formação: Para um financiamento de 8.000€, com a TAEG de 6,2% e TAN de 4,10% o prazo de reembolso é de 36 meses ao que corresponde uma mensalidade fixa de 237,14€. MTIC: 8.748,24€ dos quais 8.000€ reembolsam o capital concedido e 748,24€ respeitam ao custo total do crédito. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista).

Crédito Consolidado: para um financiamento de 20.000€, com a TAEG de 13,1% e TAN de 11,10% o prazo de reembolso é de 84 meses ao que corresponde uma mensalidade fixa de 348,20€. Montante total imputado ao consumidor: 29,776,80€ dos quais 20.000,00€ reembolsam o capital concedido e 9.776,80€ respeitam ao custo total do crédito. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista).

Taxa Máxima Anual Aplicável 15,6%. Prazo mínimo de reembolso 12 meses e máximo de 84 meses.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Já ouviu falar do 321 Crédito amortização?

No artigo de hoje vamos falar do 321 crédito amortização, ou seja, como ocorre a antecipação do reembolso à entidade financeira.

Explicaremos o assunto detalhadamente para que possa fazer as contas e avaliar se deve ou não amortizar o seu crédito.

321 crédito amortização: Como funciona e quando vale a pena?

A amortização consiste no processo de extinção da dívida através de pagamentos periódicos.

Assim, cada prestação liquidada implica a redução do reembolso do capital ou do pagamento dos juros.

Em suma, amortizar um crédito é abater a dívida para que o montante final a liquidar seja menor.

Já a taxa de amortização corresponde à percentagem liquidada do montante concedido pelo banco. Vamos a um exemplo prático:

  • Numa prestação mensal de 300 euros, em que a taxa de juro mensal é de 20%, a taxa de amortização será de 80%.

Ou seja, ao pagar uma prestação, foram amortizados apenas 240 euros do montante total, sendo os 60 euros restantes correspondentes a juros.

É possível fazer a amortização de forma antecipada, o que reduz o valor dos juros. Contudo, é importante saber que à operação é aplicada uma comissão.

O que é a amortização antecipada?

O contrato inicial de crédito celebrado com o banco define previamente o prazo e o número de prestações a pagar pelo empréstimo.

Contudo, o titular pode sempre optar pelo reembolso ou amortização antecipada, que pode ser total ou parcial.

a) Amortização parcial

Na amortização antecipada parcial é possível diminuir parte do montante total da dívida. Assim, reduz os juros, o que consequentemente também reduz o valor das prestações.

É importante destacar que quem optar pela amortização antecipada deve informar o banco com, no mínimo, sete dias de antecedência.

b) Amortização total

Já a amortização antecipada total ocorre quando há o pagamento integral do montante em dívida antes do prazo definido contratualmente.

A amortização total pode ser feita a qualquer momento, desde que o cliente notifique o banco com, pelo menos, 10 dias úteis de antecedência.

É importante frisar que em relação ao crédito habitação, os bancos cobram uma comissão para o reembolso antecipado.

Os limites fixados por lei sobre o valor dessa comissão são de 0,5% do capital reembolsado em contratos com taxa de juro variável, e 2% do capital reembolsado em contratos com taxa de juro fixa.

321 crédito amortização

De acordo com o preçário da entidade financeira, as comissões pelo reembolso antecipado são aplicadas da seguinte forma:

a) Crédito pessoal, automóvel e outros

Se o período decorrido entre o reembolso antecipado e a data estipulada para o encerramento do contrato de crédito for inferior ou igual a um ano será cobrado 0,250%. Nos restantes casos será cobrado 0,500%.

É permitida a amortização total, sendo o valor a antecipar calculado com base numa taxa de atualização a definir pela 321 Crédito. Atenção, nunca é inferior a 90% da taxa estabelecida no contrato.

Quando vale a pena amortizar prestações?

A amortização pode trazer algumas vantagens para quem tem possibilidade de pagar antecipadamente as prestações de um crédito.

As principais vantagens consistem em:

  • Redução de encargos no orçamento mensal, o que permite organizar melhor as finanças;
  • Ligeira redução no valor a pagar pelo crédito.

Apesar destes pontos positivos, é preciso analisar a quantidade de empréstimos que possui e as taxas de juro associadas às mesmas. Quanto maiores forem as taxas de juro, mais compensa amortizar.

Por isso, as situações em que a amortização vale a pena podem variar de caso para caso.

Ao conhecer estas informações sobre o 321 crédito amortização, analise o seu contrato e certifique-se que a operação é vantajosa para si.

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Contraste
Fontes legíveis
Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.