<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

​Crédito Pessoal Formação com TAEG a partir de 5,5% para TAN de 3,90%, consoante o prazo escolhido, Taxa Fixa, Prazo entre 24 a 120 meses. Montante a financiar entre 2.500€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista). Prazo mínimo de 12 meses e máximo de 120 meses. TAEG a partir de 5,5% até ao máximo de 14.6%.

Crédito Consolidado sem garantia hipotecária com TAEG a partir de 11,70%, TAN a partir de 9,50%, Taxa Fixa, Prazo entre 12 a 120 meses. Montante a financiar entre 5.000€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras legalmente a operar em Portugal. Prazo mínimo de reembolso de 24 Meses e Máximo de 120 meses. TAEG a partir de 2,445% até ao máximo de 14,2%.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Crédito responsável - A importância de ter cuidado

Numa altura em que obter um crédito é cada vez mais simples, contratar um crédito responsável é meio caminho andado para não ter problemas futuramente.

No entanto, são ainda muitas as famílias que não sabem como fazer um crédito com responsabilidade, nem sabem quais são as 4 perguntas base a responder no caso de contratar um novo crédito.

Assim sendo, hoje resolvemos explicar-lhe tudo sobre esta temática de forma a evitar que no futuro tenha algum problema adicional.

O que é afinal um crédito responsável?

Infelizmente são muitas as pessoas que recorrem a um crédito pelos motivos errados, ou seja, para poderem viver acima das suas possibilidades.

Contudo, um crédito pode ser algo importante e que se for realizado apenas após todos os prós e contras serem analisados, poderá ajudar e muito a obter uma estabilidade financeira.

É importante ter em mente que por vezes os próprios bancos optam por conceder o financiamento a clientes que há partida têm um elevado risco para a instituição

De acordo com estudos divulgados pelos bancos, existe cerca de 16% de taxa de incumprimento no que concerne o crédito ao consumo.

Ora isto quer dizer que existe 84% das pessoas que têm um crédito responsável e que não estão em incumprimento.

Assim sendo, é importante frisar que nem todos os bancos têm os mesmos critérios de análise e avaliação de risco. Contudo, a grande maioria cumpre os critérios seguintes:

·        Estabilidade de rendimentos (preferencialmente um contrato a termo incerto)

·        Ausência de incumprimentos (nunca ter deixado de pagar um crédito concedido)

·        Taxa de esforço suportável (a mesma deve ser no máximo 40% e mesmo assim preferencialmente este valor deve se bastante menor).

E todos os créditos são bons créditos?

Pois bem, se pensarmos de forma geral e sem ponderar alguns pontos essenciais, sim, todos os créditos são bons.

Contudo, quando pensamos em taxas de juro, taxas de esforço, ponderação, financiamento adequado e todos os outros pormenores importantes, é possível chegar à sábia conclusão que nem todos os créditos são efetivamente bons para o consumidor.

Assim sendo, tenha sempre em mente que a única forma de ter um crédito responsável e que não lhe traga problemas futuramente, passa por analisar todas a informações existentes no mercado.

Só estando informado é que vai com toda a certeza escolher uma opção que seja realmente boa para si.

Por exemplo, o mesmo crédito solicitado a duas entidades distintas, pode ter uma diferença no MTIC superior a 5%.

Neste momento ponde pensar que 5% não é uma percentagem muito grande. Efetivamente se falarmos em 100€, 5% são 5€. Contudo, se for 5% de 50.000€ o caso já muda de figura.

Analise sempre todas as alternativas, e no caso de ter alguma dúvida que precise de esclarecer, contacte o seu banco ou uma entidade financeira que possa ajudá-lo a encontrar a melhor opção para si.

4 perguntas que deve responder para contratar um crédito responsável

Quer ter a certeza que vai contratar um crédito e que o está a fazer de forma completamente responsável? Pois bem, deixamos-lhe de seguida 4 perguntas que deve responder cuidadosamente (e de forma honesta) antes de contratar qualquer tipo de crédito.

1 – Está a planear comprar algo ou trata-se de uma compra por impulso?

A realização de uma compra por impulso é algo que poderá levar a um arrependimento a curto prazo.

Por isso, se procura efetivamente um crédito responsável, pondere seriamente se quer assumir o compromisso de pagar algo durante um determinado período de tempo, só porque naquele momento quis mesmo comprar aquele produto.

Se está a pensar comprar algo, tem analisado o produto e acompanhado as subidas e descidas de preço, e o mesmo faz-lhe realmente falta, saiba que nesse caso o crédito pode ser uma boa opção.

2 – Sabe quanto vai pagar pelo crédito?

A maior parte das pessoas contrata um crédito, mas acaba por não ler bem as linhas e entrelinhas.

Lembre-se que nos créditos ao consumo irá sempre pagar uma taxa de juro que pode ser bastante avultada.

Contudo, muitos cartões de crédito, como é o caso dos associados a grandes lojas, permitem o pagamento sem juros até 36 meses.

Depois de saber qual é a prestação mensal, multiplique a mesma pelo número de meses que irá pagar o seu crédito.

O valor obtido será o MTIC e é o valor total que vai pagar pelo empréstimo.

Analise todos estes valores antes de assinar o contrato de crédito, pois muitas vezes o MTIC é muito superior ao custo real do produto que quer comprar.

3 – É melhor comprar a crédito ou juntar o dinheiro primeiro?

Pois bem, isso irá obviamente depender de diversas questões. Mas por exemplo, se precisa comprar um frigorífico porque o seu se avariou, a compra a crédito pode ser uma boa opção porque se trata de uma necessidade imediata.

Contudo, se que comprar um frigorifico só porque sim, então junte dinheiro para o comprar.

Além disso, empresas como a Box, a FNAC ou mesmo a Media Market permitem o pagamento até 36 meses sem juros (dependendo das campanhas que se encontrem em vigor).

4 – Irá ter dinheiro para pagar a prestação durante todo o contrato?

Quando os contratos de crédito são superiores a 1 ano, é importante que perceba se terá dinheiro para pagar o crédito mensalmente sem incorrer em incumprimento.

Lembre-se que um crédito responsável é aquele que apenas é solicitado depois de toda a situação ter sido analisada e ponderada.

Agora que já sabe o que é um crédito responsável e quais as 4 perguntas que deve fazer a si mesmo antes de contratar um financiamento, está na hora de analisar as suas opções e verificar se deve ao não contratar mais algum financiamento.

No caso de precisar de um crédito pessoal responsável, não hesite em contactar-nos que estamos à sua inteira disposição para qualquer esclarecimento adicional.  

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.