<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

​Crédito Pessoal Formação com TAEG a partir de 5,5% para TAN de 3,90%, consoante o prazo escolhido, Taxa Fixa, Prazo entre 24 a 120 meses. Montante a financiar entre 2.500€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista). Prazo mínimo de 12 meses e máximo de 120 meses. TAEG a partir de 5,5% até ao máximo de 14.6%.

Crédito Consolidado sem garantia hipotecária com TAEG a partir de 11,70%, TAN a partir de 9,50%, Taxa Fixa, Prazo entre 12 a 120 meses. Montante a financiar entre 5.000€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras legalmente a operar em Portugal. Prazo mínimo de reembolso de 24 Meses e Máximo de 120 meses. TAEG a partir de 2,445% até ao máximo de 14,2%.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Procura um crédito pessoal rápido? Explicamos-lhe como o conseguir

Imprevistos acontecem, a toda a gente. Uma avaria no carro, uma situação de saúde, ou até um descontrolo no orçamento mensal que, por esta ou aquela razão, nos faz chegar a uma situação praticamente insustentável.

Enfim, toda a gente já passou por isso e, por vezes, é necessária uma ajuda extra para combater esses imprevistos. Assim, para voltar a equilibrar as contas e ultrapassar as dificuldades recorrer a um crédito pessoal rápido pode ser a solução mais simples e prática.

Como o próprio nome indica, é um tipo de crédito indicado para aquelas situações de emergência, com as quais não estamos a contar e precisamos de uma resolução imediata.

Este crédito tem um tempo de aprovação muito mais rápido, relativamente a qualquer outro. O objetivo é fazer face a um imprevisto e disponibilizar o dinheiro na sua conta, o quanto antes.

Existem vários bancos e outras instituições de crédito que disponibilizam este tipo de produto financeiro de forma relativamente simples, rápida e pouco burocrática.

O pedido pode ser feito por telefone ou online, sendo que a resposta, regra geral, demora menos de 48h.

Caso o pedido seja feito a um banco, na grande maioria das vezes, não é necessário ser cliente do mesmo.

Deverá informar a instituição de crédito sobre qual a finalidade do mesmo, pois as taxas de juro podem variar conforme a aplicação que faça do dinheiro.

É também importante frisar que as taxas de juro variam de 3 em 3 meses de acordo com a taxa de usura.

Crédito pessoal rápido: 6 dicas para conseguir o seu sem prejudicar o futuro

Quando um imprevisto acontece, queremos resolvê-lo de imediato, custe o que custar.

No entanto, há algumas coisas que deve ter em conta para tomar uma decisão sustentável e conseguir o melhor crédito.

Deve assim tentar solicitar um crédito pessoal que seja 100% de acordo com as suas necessidades, sem ter de recorrer a um novo crédito a curto prazo.

Existem diversas coisas que deve ter em consideração ao solicitar um crédito pessoal rápido. Conheça-as de seguida.

1 – É essencial estar informado

Pesquise sobre os vários bancos e instituições de crédito que disponibilizam este produto. Informe-se, faça simulações, tire todas as dúvidas, leia as letrinhas pequeninas.

Existem inúmero sites onde pode simular e comparar as várias ofertas existentes no mercado. Assim sendo, o mais importante para adequar um crédito à sua realidade financeira passa essencialmente por estar atento.

Quanto mais informado estiver, maior será a probabilidade de conseguir obter um financiamento adequado ao que necessita.

2 - Tenha atenção às taxas de juro

A natureza deste tipo de crédito faz com que as taxas de juro sejam normalmente mais altas. Isso acontece essencialmente porque é um risco maior para o banco a realização deste empréstimo.  

A rapidez do processo e risco pagam-se, pelo que é muito importante ter isso em atenção e tentar, sempre que possível, negociar essas taxas.

No caso de não conseguir, voltamos a frisar. Nada como simular e comparar para obter o empréstimo mais barato.

3 - Peça apenas o montante que precisa

Pode parecer um pouco óbvio, mas evite cair na tentação de pedir um pouco mais para colmatar outra situação que, se calhar, não é tão urgente.

Não se esqueça que todo o valor que pedir terá de ser pago mais tarde, e com juros.

Assim, quanto mais dinheiro pedir ao banco mais terá de pagar. Se o prazo de pagamento for muito alargado, os juros vão ser bastante altos.

4 - Faça um seguro de proteção ao crédito

Apesar de não ser obrigatório, pode ser vantajoso fazer um seguro de proteção ao crédito.

Basicamente, é uma garantia de que, caso aconteça alguma situação de desemprego, doença ou outra circunstância, as prestações continuarão a ser pagas.

Muitas pessoas optam por não o fazer e acabam por se arrepender. O valor deste seguro é bastante baixo tendo em conta a proteção que lhe confere.

5 - Ajuste a prestação ao seu orçamento mensal

O objetivo, no crédito pessoal rápido, é conseguir uma resolução imediata para uma situação muito pontual.

No entanto, o ideal é que não volte a ficar endividado, pelo que deve conseguir garantir o pagamento das mensalidades, sem afetar as restantes despesas mensais

6 - Quer desistir? Pode fazê-lo.

São muitas as pessoas que não têm noção desta questão. Tem um prazo de 14 dias a contar da data da assinatura.

Será necessário devolver o montante do empréstimo e pagar os juros no prazo máximo de 30 dias. Se desejar, pode também fazer uma amortização.

No entanto, neste caso, existem boas probabilidade de ter de pagar a amortização antecipada tendo em conta o tipo de taxa (fixa ou variável).

Tente sempre ter em mente que é importante resolver a sua situação da forma mais rápida. Assim sendo, o crédito pessoal rápido pode sim ser a melhor opção para si, mas, sem comprometer o seu orçamento familiar.

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.