<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

Crédito Pessoal Formação: Para um financiamento de 8.000€, com a TAEG de 6,2% e TAN de 4,10% o prazo de reembolso é de 36 meses ao que corresponde uma mensalidade fixa de 237,14€. MTIC: 8.748,24€ dos quais 8.000€ reembolsam o capital concedido e 748,24€ respeitam ao custo total do crédito. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista).

Crédito Consolidado: para um financiamento de 20.000€, com a TAEG de 13,1% e TAN de 11,10% o prazo de reembolso é de 84 meses ao que corresponde uma mensalidade fixa de 348,20€. Montante total imputado ao consumidor: 29,776,80€ dos quais 20.000,00€ reembolsam o capital concedido e 9.776,80€ respeitam ao custo total do crédito. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista).

Taxa Máxima Anual Aplicável 15,6%. Prazo mínimo de reembolso 12 meses e máximo de 84 meses.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Conheça as principais vantagens de se tornar vegetariano

Conhece alguém que se tornou vegetariano? É bem provável que sim, já que é cada vez maior o número de pessoas que adotam uma dieta livre de carnes no dia-a-dia.

Mas, quem possui pouco conhecimento sobre este estilo de vida pode pensar que a dieta vegetariana não é saudável e carece de proteínas e nutrientes.

Na verdade, o vegetarianismo é muito saudável e os que seguem este tipo de alimentação desfrutam de muitos benefícios.

Vegetariano: Por que é uma opção que beneficia a saúde? 

O vegetarianismo consiste em adotar um regime alimentar que exclui os produtos de origem animal. Porém, existem algumas variações, conforme listamos abaixo:

a) Ovolactovegetarianismo: inclui ovos, leite e laticínios na alimentação:

b) Lactovegetarianismo: utiliza leite e laticínios na alimentação;

c) Ovovegetarianismo: apenas inclui ovos na alimentação;

d) Vegetarianismo estrito: não utiliza nenhum produto de origem animal.

A decisão de se tornar vegetariano é individual e pode ser tomada a fim de beneficiar a própria saúde. É principalmente uma forma de combate à exploração animal.

Independentemente do motivo, o facto é que a dieta vegetariana traz muitos benefícios à saúde.

1 – Ingestão de mais nutrientes

Muitos consideram a dieta de um vegetariano muito restritiva e por isso acreditam que é pobre em nutrientes. Mas, a verdade é o oposto disso.

Quem adota o vegetarianismo passa a ingerir muito mais nutrientes. Isto porque está a aumentar o consumo de oleaginosas, vegetais, frutas e legumes que são repletos de vitaminas, proteínas, fibras...

Para que as refeições sejam equilibradas, é importante saber o que colocar no prato, considerando os nutrientes mais presentes em cada tipo de alimento.

2 – Redução dos níveis de açúcar no sangue

Reduzir o consumo de produtos de origem animal pode ajudar a prevenir diabetes. Isto acontece porque uma dieta vegetariana otimiza a ação das células beta do pâncreas, responsáveis pela produção de insulina.

Como resultado, os alimentos são digeridos mais lentamente no organismo, o que ajuda a manter os níveis de açúcar baixos no sangue.

3 – Prevenção de doenças cardíacas

Pessoas que comem carne geralmente consomem maiores quantidades de gordura saturada.

Este tipo de gordura contribui para o aumento da pressão sanguínea e do colesterol, fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardíacas.

Já quem opta por ser vegetariano têm 42% menos chance de morte por doenças cardíacas e menos 75% de risco de ter hipertensão.

Isso ocorre, pois, o vegetariano ingere mais alimentos que fazem bem ao coração, como cereais integrais, oleaginosas e vegetais.

4 – Redução das dores da artrite

A artrite é uma doença que causa inflamação das articulações do corpo e provoca muita dor.

A doença, muitas vezes, está relacionada ao consumo de produtos de origem animal, como carnes alteradas por hormonas, leite e derivados.

Pessoas que seguem uma dieta vegetariana normalmente têm uma alimentação mais rica em bactérias benéficas à saúde. Isto ajuda a eliminar as bactérias más do organismo e reduz a propensão de processos inflamatórios

5 – Diminuição dos níveis de colesterol

O consumo de carnes, ovos e leite está relacionado ao aumento do nível de colesterol no organismo. Como consequência pode ocasionar a obstrução de artérias.

Mas, uma alimentação vegetariana é capaz de reduzir as taxas do colesterol (LDL) no sangue.

Neste sentido, alguns estudos indicam que uma dieta vegetariana possui a mesma eficácia de algumas substâncias encontradas em medicamentos utilizados para controlar o colesterol.

É importante referir que eliminar todos os produtos de origem animal de um dia para o outro pode deixá-lo com algumas carências nutricionais.

Para que isso não aconteça, a principal dica é procurar um nutricionista para auxiliá-lo na transição e tornar-se vegetariano.

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Contraste
Fontes legíveis
Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.