<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

​Crédito Pessoal Formação com TAEG a partir de 5,5% para TAN de 3,90%, consoante o prazo escolhido, Taxa Fixa, Prazo entre 24 a 120 meses. Montante a financiar entre 2.500€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista). Prazo mínimo de 12 meses e máximo de 120 meses. TAEG a partir de 5,5% até ao máximo de 14.6%.

Crédito Consolidado sem garantia hipotecária com TAEG a partir de 11,70%, TAN a partir de 9,50%, Taxa Fixa, Prazo entre 12 a 120 meses. Montante a financiar entre 5.000€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras legalmente a operar em Portugal. Prazo mínimo de reembolso de 24 Meses e Máximo de 120 meses. TAEG a partir de 2,445% até ao máximo de 14,2%.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Como escrever uma carta de apresentação

7 dicas para escrever uma boa carta de apresentação

Ninguém gosta de andar à procura de emprego, e a fase em que tem de andar a enviar currículos ou andar de site em site a ver quais são as novas ofertas, pode ser bastante chato.

Assim sendo, incluir no envio do seu currículo uma carta de apresentação pode ser um fator diferenciador e que o fará destacar-se dos outros candidatos.

Desta forma, conheça então de seguida algumas dicas simples.

1 – Escreva um título interessante

O título do email onde envia o currículo e a carta de apresentação deve ser interessante e fugir um pouco do comum.

Assim sendo, em vez de colocar no titulo “Candidatura para Marketer na empresa XY” opte por algo mais chamativo como “Procura marketer com 6 anos de experiência comprovada?”.

É importante frisar que apenas o deve fazer no caso de o anúncio não mencionar nenhum título que deva respeitar.

2 – O primeiro parágrafo também é essencial

Imagina quantas vezes os recrutadores não leram a frase “Bom dia, venho por este meio candidatar-me à vaga…”?

Pois bem, seja diferente! Mostre desde logo o que já fez, como poderia ser útil para a empresa, porque é que é a pessoa certa para o cargo…

Outra alternativa, passa por tentar perceber qual é a dificuldade que a empresa está a passar e dessa forma explicar logo na sua carta de apresentação como é que os poderá ajudar.

3 – Personalize a carta ao cargo que se candidata

Outro ponto a ter em conta é que não deve enviar a mesma carta para todos os cargos a que se está a candidatar.

A linguagem utilizada entre empresas pode variar entre o muito formal e o informal e será um erro fazê-lo uma vez que o recrutador pode não considerar o seu CV.

Por isso faça uma pesquisa sobre a empresa antes de (re)escrever a sua carta de apresentação.

4 – Deixe sempre contactos atualizados

É extremamente importante colocar os seus contactos atualizados no final do email onde envia o currículo e a carta de apresentação.

Inclua telefone, endereço de email, link para o LinkedIn e, se achar pertinente, para as outras redes sociais.

Além disso, um ponto a reter é que emails como “pablo_fofinho@hotmail.com” ou “juahnitah@hotmail.com” não vão passar a imagem de um bom profissional.

Opte por criar um email mais clean que seja por exemplo nome.apelido@gmail.com.

5 – Nunca mencione ordenado

Se o anúncio ao qual está a responder não lhe pede para informar qual é a sua expectativa salarial, é essencial que nunca refira este fato na sua carta de apresentação.

Focar este ponto logo na sua apresentação irá provavelmente arruinar todas as suas hipóteses de ser contratado.

6 – Indique todos os pré-requisitos que a empresa pede

Outro ponto importante é referir que tem os pré-requisitos pedidos pela empresa na sua carta de apresentação (por exemplo tem X anos de experiência na função, sabe falar inglês, tem conhecimentos de gestão empresarial… enfim, o que for solicitado no anúncio).

Esta é uma boa forma de fazer com que o recrutador olhe para o seu currículo com mais atenção, conhecendo a sua carreira e a sua experiência profissional.

Para destacar mais esta informação, poderá colocar a mesma através de bullet points, pois irá chamar mais a atenção.

7 – Evite erros de ortografia

Um estudo recente realizado pela CV-DNA detetou que cerca de 46% dos currículos que chegam às empresas contêm erros ortográficos.

Por isso mesmo, tenha atenção ao que escreve e leia várias vezes o que escreveu de forma a que não tenha nenhum erro na sua carta de apresentação ou currículo. 

As empresas vão descartar o mesmo mais rapidamente se tiver erros.

Agora que já sabe 7 dicas para escrever uma boa carta de apresentação, está na hora de olhar para a sua e reformular o que escreveu até agora.

Esperamos que seja bem-sucedido na sua procura de emprego. 

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.