<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

Crédito Pessoal Formação: Para um financiamento de 8.000€, com a TAEG de 6,2% e TAN de 4,10% o prazo de reembolso é de 36 meses ao que corresponde uma mensalidade fixa de 237,14€. MTIC: 8.748,24€ dos quais 8.000€ reembolsam o capital concedido e 748,24€ respeitam ao custo total do crédito. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista).

Crédito Consolidado: para um financiamento de 20.000€, com a TAEG de 13,1% e TAN de 11,10% o prazo de reembolso é de 84 meses ao que corresponde uma mensalidade fixa de 348,20€. Montante total imputado ao consumidor: 29,776,80€ dos quais 20.000,00€ reembolsam o capital concedido e 9.776,80€ respeitam ao custo total do crédito. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista).

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Cessão de créditos - Sabe do que se trata?

São muitos os consumidores que já ouviram a expressão cessão de créditos, contudo não sabem ao certo o que é que a mesma significa e como é que se transporta para a vida real.

Assim sendo, hoje resolvemos explicar-lhe tudo sobre este tema, de forma a que não fique com mais nenhuma dúvida. Perceba tudo de seguida. 

O que é a cessão de créditos e como é que funciona?

De forma simples, podemos dizer que a cessão de créditos traduz-se na substituição do credor inicial por outro sujeito de Direito, pessoa singular ou pessoa coletiva, mantendo-se inalterados todos os outros aspetos da relação jurídica creditícia.

Basicamente a mesma ocorre quando o credor, mediante negócio jurídico, nomeadamente através de contrato, transfere a terceiro o seu direito de crédito.

É importante ter em conta que a nível legal é admitida a possibilidade de ser válida a cessão de créditos independentemente do consentimento do devedor, desde que se verifiquem um determinado conjunto de requisitos que iremos enumerar de seguida.

1 - Um dos requisitos que tem de ser cumprido é o de que não haja uma norma legal que expressamente proíba a cessão.

2 – Outro dos requisitos obrigatórios é o de que não haja estipulação das partes a impedir a cessão.

3 - Por último, o crédito não pode ser por sua natureza inerente à pessoa do respetivo titular. Por conseguinte, não podem ser cedidos os créditos com carácter estritamente pessoal, como por exemplo, o direito a alimentos.

Todavia, para que a cessão de créditos possa produzir os devidos efeitos em relação ao devedor exige-se, pelo menos, que este seja notificado da cessão.

De facto, situação muito frequente na vida prática é a de o credor (por exemplo, um Banco) que vende a outra Entidade o seu crédito e não notifica o devedor dessa cessão de créditos.

Saiba que nesse caso em específico, o devedor pode opor-se ao pagamento da dívida ao novo credor, uma vez que, nos termos da Lei a cessão de créditos não produz efeitos em relação ao devedor se este não tiver sido notificado.

Resumidamente é importante que tenha em mente que não existe a extinção da obrigação antiga e consequente surgimento de uma obrigação nova. O que acontece, é tão-somente uma mera alteração dos sujeitos, através da transmissão do direito de crédito do credor originário para o credor adquirente.

Ora, o credor que transfere a outrem o crédito designa-se em termos técnico-jurídicos por cedente; o terceiro a quem o crédito é transferido designa-se por cessionário; por último, o devedor designa-se na cessão de créditos por devedor cedido.

Tenha ainda em mente que pode haver cessão da totalidade do crédito caso em que há uma cessão total ou apenas de parte do crédito caso em que há uma cessão parcial.

A cessão de créditos pode ter várias finalidades. Assim, pode existir cessão a título oneroso, cessão a título gratuito, ou ainda a cessão que se destina a extinguir uma obrigação, a chamada cessão solutória, etc…

Agora que já sabe o que é a cessão de créditos e como é que a mesma funciona, não se deixe enganar no caso de o seu crédito ter sido cedido a outra entidade e não lhe deram nenhuma indicação nesse sentido.

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Contraste
Fontes legíveis
Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.