<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

​Crédito Pessoal Formação com TAEG a partir de 5,5% para TAN de 3,90%, consoante o prazo escolhido, Taxa Fixa, Prazo entre 24 a 120 meses. Montante a financiar entre 2.500€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista). Prazo mínimo de 12 meses e máximo de 120 meses. TAEG a partir de 5,5% até ao máximo de 14.6%.

Crédito Consolidado sem garantia hipotecária com TAEG a partir de 11,70%, TAN a partir de 9,50%, Taxa Fixa, Prazo entre 12 a 120 meses. Montante a financiar entre 5.000€ a 75.000€. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras legalmente a operar em Portugal. Prazo mínimo de reembolso de 24 Meses e Máximo de 120 meses. TAEG a partir de 2,445% até ao máximo de 14,2%.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Abrir uma empresa - Tudo aquilo que deve ter em conta

Com todas as mudanças que ocorreram ao nível da Segurança Social, muitas pessoas estão a ponderar seriamente abrir uma empresa em vez de continuarem como trabalhadores independentes.

No entanto, esta é uma questão que precisa ser efetivamente ponderada, já que é algo que acarreta grandes responsabilidades.

Assim, e porque queremos que todas as pessoas conheçam de forma simples o processo de abertura de uma empresa, assim como as vantagens e obrigatoriedades, resolvemos abordar este tema.

Saiba tudo de seguida e comece hoje mesmo a fazer contas à vida.

Abrir uma empresa: quais os passos a dar

Antes de tudo, é preciso saber de antemão que a abertura de uma empresa tradicional tem sempre o custo de 360€ que são pagos aquando da constituição da mesma. Este valor é pago independentemente de proceder à sua criação online ou no Instituto dos Registos e Notariado.

A par dessa questão, existem duas formas distintas de proceder à criação de uma empresa. Conheça-as de seguida.

1 – Criação de uma empresa no IRN

Pois bem, uma das formas mais simples de abrir uma empresa é deslocar-se ao Instituto dos Registos e Notariado da sua área de residência.

Neste ponto, se deseja que a sua empresa tenha um nome específico (que não seja o seu ou um dos pré-aprovados) tenha cuidado com o IRN onde se desloca, pois nem todos os balcões de registo procedem à aprovação do nome na hora.

No caso de fazer a aprovação do nome na hora diretamente no IRN, saiba que esta aprovação não vai ter nenhum custo adicional.

Assim, o único valor a pagar serão os 360€ associados à abertura da sua empresa.

Se optar por esta via, o conselho que lhe damos é que se desloque muito cedo para a porta do serviço de Registos.

A sua abertura é às 09h, contudo para quem não está lá muito antes dessa hora existem dois riscos possíveis: não ter senhas disponíveis para abrir uma empresa na hora ou serem o último número e passam o dia inteiro no serviço de registos.

Assim, considere que cada funcionário que está a proceder à abertura de uma empresa demora pelo menos 1h até completar o registo. Por isso, esta opção poderá ser um pouco demorada no caso de não estar à porta dos registos com alguma antecedência.

2 – Abrir uma empresa na hora online

A outra opção que tem, passa por proceder à abertura de empresa na hora através da internet.

No entanto, no caso de optar por esta via, terá de solicitar previamente o certificado de admissibilidade para o nome da sua empresa.

O mesmo tem um valor de 75€ e demora 15 dias a ser aprovado (e no caso de não aprovação irá perder o dinheiro pago). Desse modo, terá de realizar o seu pedido com cerca de um mês de antecedência da abertura da empresa. Só desse modo garante que no dia planeado, o seu nome estará aprovado.

Se quiser que o mesmo seja aprovado com muita urgência, o valor será de 150€ e a aprovação é feita em 24 h.

A par disso, aquando do pedido de acessibilidade, já terá de ter definidos todos os CAE (códigos de atividade económica) associados ao seu negócio, assim como a descrição de todos os serviços que vai prestar.

A par disso, se ainda não tiver o seu acesso à chave móvel digital deverá solicitar a mesma, que demora aproximadamente 5 dias a chegar.

É importante frisar que no caso de pretender constituir uma Empresa Coletiva, terá de ter em atenção as seguintes possibilidades:

·        Sociedade por Quotas

·        Sociedade Anónima

·        Sociedade em nome Coletivo

·        Sociedade em Comandita

·        Cooperativa

Como vê, abrir uma empresa não é propriamente um processo simples para quem não está acostumado com estas questões.

Na verdade, e embora perca realmente muito tempo, o nosso conselho é que proceda à abertura da empresa diretamente nos IRN, pois dessa forma terá todo o apoio que precisa, e só irá pagar efetivamente o valor de abertura da mesma.

Independentemente da forma como proceder à abertura da sua empresa, saiba que terá de seguida de proceder à abertura de uma conta bancária (depositando logo o capital social da sua empresa).

Só depois de ter a conta bancária é que deverá deslocar-se ao contabilista e dar seguimento ao preenchimento da documentação para que a empresa seja aberta nas finanças.

Responsabilidades associadas a ter uma empresa

Se já trabalha como ENI ou se é trabalhador independente, sabe logo à partida que existem várias responsabilidades associadas à gestão de um negócio próprio.

Assim sendo, tenha em mente que ao abrir uma empresa, essas responsabilidades vão ser ainda maiores.

Assim sendo, deixamos-lhe a indicação de algumas de forma a que quando começar a pensar seriamente nesta questão, as tenha em mente.

·        Contratação obrigatória de um contabilista

·        Pagamento à segurança social de acordo com o ordenado auferido

·        Pagamento do IRS de acordo com o ordenado auferido

·        Contratação de seguros

·        No caso de ter um escritório é preciso considerar todos os custos fixos inerentes ao mesmo

·        Pagamento especial por conta

Como vê, abrir uma empresa não é propriamente um passo económico a dar na sua vida. É preciso analisar, fazer contas e perceber se efetivamente é uma boa opção.

São muitos os pontos a serem ponderados antes de proceder a este passo.

Contudo, garantimos-lhe que é algo extremamente gratificante, principalmente quando os seus clientes recomendam o seu trabalho e entram em contacto consigo a agradecer tudo o que tem feito por elas.

Mas, voltamos a frisar, abrir uma empresa e gerir um negócio é algo complicado e trabalhoso por isso, é importante que perceba efetivamente se é isso que quer fazer. Vai passar muito tempo, principalmente no início, a subir paredes e perceber como é que tudo irá funcionar.

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.