<[HEADING] class="logo-text">O crédito direito ao assunto
MENU
Ver Mais

Crédito Pessoal Formação: Para um financiamento de 8.000€, com a TAEG de 6,2% e TAN de 4,10% o prazo de reembolso é de 36 meses ao que corresponde uma mensalidade fixa de 237,14€. MTIC: 8.748,24€ dos quais 8.000€ reembolsam o capital concedido e 748,24€ respeitam ao custo total do crédito. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista).

Crédito Consolidado: para um financiamento de 20.000€, com a TAEG de 13,1% e TAN de 11,10% o prazo de reembolso é de 84 meses ao que corresponde uma mensalidade fixa de 348,20€. Montante total imputado ao consumidor: 29,776,80€ dos quais 20.000,00€ reembolsam o capital concedido e 9.776,80€ respeitam ao custo total do crédito. Crédito sujeito a aprovação de Instituições Bancárias e Financeiras a operar legalmente em Portugal (ver lista).

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

5 dicas para ter uma casa ecológica

Uma casa ecológica ou ambientalmente sustentável não é nada impossível de ser alcançado, como muitos pensam.

Através de pequenos atos pode tornar a sua casa em amiga do meio ambiente, gerando ainda uma grande economia, o que vai ajudar muito em termos financeiros.

Desde o uso de lâmpadas mais económicas até à compostagem de restos orgânicos, tudo vale para tornar a sua casa num lugar onde se pensa na natureza e no planeta.

A maioria dessas ações não necessita de grandes investimentos, embora outras já exijam mais empenho e dispêndio financeiro, mas que se pagam em muito pouco tempo.

A seguir, daremos-lhe 5 dicas para que tenha uma casa ecológica, de forma a ajudar o meio ambiente e ainda poupar dinheiro.

Casa ecológica: Como consegui-la com estas 5 dicas

Há inúmeros motivos para adaptarmos a nossa casa para que seja mais ecológica. Mas talvez o principal deles seja o fato de que todos nós queremos deixar para os nossos filhos e netos um planeta mais bonito e habitável.

É claro que para que este projeto de vida seja mantido e possamos prevenir desastres ambientais no futuro, precisamos de uma mudança de políticas e também de hábitos na nossa vida particular, de forma a criar uma rotina mais sustentável.

Assim, saiba que pode ter uma casa ecológica aplicando algumas mudanças simples no seu dia a dia, conforme verá nestas 5 dicas.

1 - Aproveitamento da luz natural

Em trabalhos realizados durante o dia, priorize a luz natural para evitar muitas luzes acesas no ambiente.

Para aproveitar ainda mais a luz do sol, pinte as paredes com cores claras, que ofereçam ainda mais luminosidade.

Manter as luzes apagadas por mais tempo vai ajudar o meio ambiente, e seu bolso também.

2 - Economize água

Muitas pessoas ainda possuem o hábito de lavar a louça ou escovar os dentes com a torneira aberta. Isso resulta num enorme desperdício de água.

Apesar de o nosso planeta ser composto majoritariamente por este elemento, ele está longe de ser infinito. E, a cada ano torna-se mais escasso, o que gera grande preocupação em relação ao futuro.

Portanto, feche as torneiras, gaste menos tempo no banho, e economize a nossa principal fonte de vida!

3 - Aparelhos eletrónicos e eletrodomésticos

Substitua eletrodomésticos antigos, como fogões e frigorificos, por similares ecologicamente sustentáveis.

No mercado, atualmente, há dezenas de equipamentos que economizam energia, como são produzidos com materiais que respeitam o meio ambiente.

Outra dica são as luzes com sensores de movimento, não apenas na garagem e calçadas, mas também dentro de casa.

A função delas é acender as luzes quando se entra no ambiente e apagá-las quando se sai, economizando energia e, consequentemente, dinheiro.

4 - Cuide do isolamento

Ter um bom isolamento é fundamental para conseguir uma casa ecológica. Utilizar caixilharias com corte térmico promove a redução da transmissão térmica entre 40% a 60%.

Além disso, as caixilharias devem possuir grelhas de ventilação para facilitar a renovação do ar, aspeto de extrema importância para que se mantenham as condições de salubridade no interior dos edifícios.

5 - Pintura da casa

A pintura da casa também pode ser ecologicamente correta. Uma forma natural é pintar as paredes com cal branca, que dá um acabamento rústico muito bonito e interessante.

Em relação às tintas industrializadas, o ideal é que não tenham compostos orgânicos voláteis (COVs). Pois os seus resíduos continuam a ser emitidos na atmosfera até cinco anos após a pintura.

Prefira tintas à base de plantas e água ou aquelas identificadas como livres de COVs.

Como vê não é assim tão difícil ter uma casa ecológica. São atitudes simples do dia a dia que garantem maior sustentabilidade.

Dessa forma, ajudamos o planeta e garantimos o futuro das novas gerações. Transforme a sua casa você também!

Perguntas Frequentes

Todas as respostas às suas dúvidas sobre o crédito Credistar.

Sejá nosso parceiro

Aumente as suas vendas. Torne-se um parceiro Credistar.

Contactos Credistar

Contacte a equipa Credistar para esclarecimento de qualquer questão.

Testemunho
CLAUDIA SANTANA

O total dos meus créditos rondavam os 24.000€ e estava a pagar 865€ por mês. Após juntar todos os meus créditos, sem fiadores, passei a ter uma só mensalidade de apenas 315€/Mês.

Redução de 64% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 11,712%.

Testemunho
SOFIA E NUNO CAMPOS

Devíamos 19.000€ e tínhamos de pagar 677€/Mês. Depois da consolidação de créditos, sem incluir o crédito da casa, ficámos com uma mensalidade de 249€. Poupamos mais de 400€/Mês.

Redução de 63% nas prestações. TAN 9,500% e TAEG 12,024%.

Testemunho
MANUEL HENRIQUES

Queria fazer outro crédito de 5.000€ mas com a casa devia 130.000€ e pagava 2.097€/Mês. Segui a sugestão e fiz um crédito consolidado. Reduzi as prestações para 745€/Mês e já com os 5.000€ na conta.

Redução de 64% nas prestações. TAN 2,455% e TAER: 3,231%.

Testemunho
JOÃO SILVA

Fiz um pedido de 4.500€. Foram apresentadas várias propostas. Optei pagar o meu crédito em 72 vezes por 78,72€/Mês. Com esta prestação baixa vou juntar dinheiro para pagar antes, sem custos adicionais.

TAEG: 5,5% TAN: 4,70% MTIC: 5.268,78€.

Contraste
Fontes legíveis
Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.